post_2021_05_06_07

A TIM (TIMS3) aprovou na quarta-feira (5) um acordo com a IHS Fiber Brasil para a venda de 51% da FiberCo – unidade de fibra ótica da operadora.

A TIM vai manter os demais 49% da FiberCo, cujo valor (Enterprise Value) ficou estabelecido em R$ 2,6 bilhões. A transação contempla componentes primária (R$ 609 milhões) destinada ao caixa da FiberCo, e secundária (R$ 1,027 bilhão), a serem pagos à operadora.

Segundo a TIM, a “expectativa é que o negócio possibilitará à companhia ‘desconsolidar’ uma parte relevante do seu Capex, provocando um efeito positivo em seu fluxo de caixa”. Em paralelo, a TIM espera utilizar os recursos da transação para auxiliar no cumprimento de suas obrigações de investimento como, por exemplo, na aquisição dos ativos da Oi Móvel (OIBR3).

A FiberCo nasceu com a missão de implantar, operar e manter infraestrutura de última milha para acessos de banda larga, a ser oferecida no mercado de atacado. A infraestrutura da FiberCo cobre, aproximadamente, 6,41 milhões de domicílios, sendo 3,5 milhões em FTTH2 (interligação de residências através de fibra óptica) e 3,5 milhões em FTTC3.

A TIM passa a ser cliente âncora, tendo a prerrogativa de seis meses de exclusividade após a entrada em novas áreas. “Espera-se que essa transação possa suportar o plano da companhia para aceleração da oferta de serviços de conectividade em fibra para clientes”, diz a operadora.

O plano de negócios da FiberCo tem a expectativa de atingir 8,9 milhões de domicílios cobertos em FTTH em 4 anos. A FiberCo participará ainda de outros projetos de infraestrutura, como o FTTSite6, junto com a TIM.

“A IHS é uma grande e diversificada provedora de infraestrutura de telecomunicações, focada em mercados emergentes e atuação em nove países da África, Oriente Médio e América Latina“, diz a TIM. Dona de mais de 28 mil torres, a empresa busca a expansão nos serviços de infraestrutura.

 

TIM encerra programa de recompra de ações

A TIM também informou ao mercado que encerrou o programa de recompra de ações iniciado em julho do ano passado. Segundo a operadora, foram adquiridas 397.331 ações ordinária ao preço médio de R$ 12,11.

Em seu documento, a tele informa que o Programa 4, como foi chamado pela companhia, foi instituído para “fazer frente às obrigações decorrentes do plano de incentivo de longo prazo baseado em ações e dirigido aos executivos da companhia”.

Após o encerramento deste recurso, a TIM irá iniciar o Programa 5, no qual poderão ser adquiridas 2,8 milhões de ações ordinárias, correspondente a 0,09% do total de ações. O programa ficará em vigor até dia 5 de novembro.

 

Fonte: Suno Notícias com Estadão Conteúdo

Escrito por:

A Recomenda Ações e seu blog preza pela qualidade da informação e atesta a apuração de todo o seu conteúdo produzido pela equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O Blog se faz apenas para fins informativo.