O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), formalizou nesta quarta-feira a prorrogação da CPI da Covid na Casa por mais 90 dias a partir de 7 de agosto, ao ler requerimento de extensão do prazo assinado por 34 senadores, 7 a mais do que o mínimo exigido.

A prorrogação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) chegou a ser colocada em dúvida, apesar do apoio de parlamentares.

Pacheco vinha dizendo que faria uma análise da prorrogação ao final do prazo de funcionamento do colegiado.

O tema chegou a ser objeto de ação levada ao Supremo Tribunal Federal (STF) por senadores, pedindo que a Corte assegurasse a prorrogação.

Nesta semana, no entanto, o presidente do Senado afirmou que promoveria a leitura do requerimento requisito necessário para efetivar a extensão do prazo nesta semana caso houvesse a perspectiva de recesso parlamentar, algo que tornou-se provável diante da previsão de votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 no plenário do Congresso Nacional.

A CPI foi instalada pelo Senado em abril por determinação do STF para apurar supostas omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia.

 

(Money Times por Reuters)

Escrito por:

A Recomenda Ações e seu blog preza pela qualidade da informação e atesta a apuração de todo o seu conteúdo produzido pela equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O Blog se faz apenas para fins informativo.