Rússia restringe compra de carne bovina do Brasil após casos de vaca louca, diz jornal

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A Rússia impôs restrições a frigoríficos brasileiros de carne bovina depois que dois casos atípicos da doença da “vaca louca” foram detectados neste mês, informou o jornal Valor Econômico nesta sexta-feira.

Segundo a publicação, o serviço de inspeção russo Rosselkhoznadzor determinou que a importação da proteína dos Estados de Mato Grosso e Minas Gerais, onde foram encontrados os casos de vaca louca, só pode acontecer se for de gado abatido com 30 meses ou menos.

A carne também precisaria de certificação veterinária quanto à idade dos animais abatidos, disse o Valor, acrescentando que as restrições também valem para importação de gado vivo.

A medida ocorre depois que a Arábia Saudita suspendeu as importações de carne bovina de cinco frigoríficos brasileiros localizados em Minas Gerais, também em função da ocorrência da doença.

O Brasil –o maior exportador mundial de carne bovina– também suspendeu temporariamente os embarques da proteína para seu principal cliente, a China, em linha com um protocolo de saúde assinado entre os dois países.

O Ministério da Agricultura do Brasil e o Rosselkhoznadzor da Rússia não responderam imediatamente aos pedidos de comentários por e-mail da Reuters.

 

Rumores de casos da doença da “vaca louca” surgiram no Brasil. Como isso impacta o agronegócio?

Veja, no vídeo acima, a volatilidade gerada pelo burburinho e entenda se é preciso se preocupar com o ardor no mercado.

 

(por Reuters)

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Publicado por:

Erika Santos

Erika Santos